A mais bela gordinha do Rio de Janeiro Tradicional - Nataly Baccaro

Hey, Habib! Conheça “A mais bela gordinha do Rio de Janeiro tradicional”. Nataly Baccaro é uma das representantes cariocas no concurso.

A mais bela gordinha do Rio de Janeiro tradicional - Nataly Baccaro

Hey, Habib! Conheça “A mais bela gordinha do Rio de Janeiro tradicional”. Nataly Baccaro é uma das representantes cariocas no concurso “A mais bela gordinha do Brasil” na categoria tradicional. O evento criado pela modelo plus size e produtora de eventos Cláudia Ferreira,acontecerá no dia 16 de julho na cidade das Artes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Conheça a história por trás da representante, bem como sua visão acerca de questões fundamentais quando eleita modelo de representatividade para uma sociedade em desconstrução.

É uma grande alegria ter sua participação em um concurso de nível nacional que valoriza a beleza das gordinhas do Brasil. Conta pra gente um pouco de você, da sua história, o que você faz e sobre a atual relação com a sua beleza e seu corpo.

Me descrever não é fácil, nasci e fui criada em Nova Iguaçu, sempre vivi com meus avós e minha mãe ,batalhei muito para vencer na vida. Hoje faço Medicina Veterinária e trabalho como maquiadora profissional. Uma característica marcante minha é a capacidade de comunicação, sou extremamente carismática e sempre busco doar o meu melhor para as pessoas. Sou muito bem resolvida com meu corpo e me amo do jeito que eu sou”.

O concurso “A mais bela gordinha do Brasil” tem como objetivo principal a elevação da autoestima e valorização da mulher real no país, tornando essa representatividade uma grande responsabilidade quando se é escolhida. O que você sentiu no momento da sua seleção e o que você busca passar na posição de destaque na qual se encontra?

Eu nem sempre aceitei o meu corpo, antes vivia me comparando com padrões de beleza estabelecidos pela sociedade. Hoje parâmetros não me limitam, sou o que sou e me acho maravilhosa assim. Rótulos jamais vão me limitar novamente, muito menos mexer com meu ego. Não só aceito meu corpo como também faço questão de ajudar pessoas a se aceitarem também, por isso vejo essa oportunidade como realização de concretizar esse meu objetivo”.

Em uma sociedade gordofóbica em processo de desconstrução, onde você enxerga que está a verdadeira problemática quanto à esse tipo de preconceito e qual solução real você indicaria para sanar de vez a questão?

“A realidade hoje é muito radical, onde, se você não é estereotipada como magra, é gorda. Há pessoas tendenciosamente ruins, o que nos faz mais necessitados de potencializar o nosso ego e fortalecer a beleza particular de cada um. Acredito que a medida mais plausível para acabar com a gordofobia esta na exposição através dos veículos midiáticos de formas físicas que condizem com a realidade da população, que não só mostrem os corpos como são,mas que parem de tratar realidade como imperfeição”.

Uma mulher fora dos padrões, principalmente quando acima do peso, sofre uma série de preconceitos, discriminações, dentre outros ataques internos e externos que podem levar a sérios problemas de saúde como a depressão, transtornos alimentares, dentre outros. Você já sofreu algo do tipo? Que conselho você poderia deixar para a mulher, independente da idade, que está passando por essa situação vexatória e qual argumento de conscientização você poderia deixar para o agressor que comete tais atos?

Já passei por transtornos alimentares, ao tentar me encaixar nos padrões corporais impostos pela sociedade. O conselho que deixo, é que ser gorda não é sinônimo de ser doente, ou possuir más condições de saúde. O que nos deixa inertes a tudo isso, que prejudica e nos traz transtornos, é a nossa não aceitação, perante quem somos, a nosso corpo e nossa mente. Ser quem você é e sentir orgulho disso, é o primeiro passo para garantir que sua mente guie seu corpo, e com isso, ao se olhar no espelho, você não se verá como uma “despadronizada” e sim como uma mulher forte, normal, e disposta a se amar e crescer cada vez mais”.

“Para aqueles que estão dispostos a inferiorizarem pessoas por seu peso, o recado que os deixo é que, padrões não existem e quem os cria estão dispostos a separarem e excluírem certas camadas da população, afastando cada vez mais pessoas que deveriam estar unidas em prol de uma melhor socialização e ambientação de tais. Padrões não existem, eles foram impostos com o objetivo de atingir o limite máximo da perfeição, moldando pessoas pelo físico, esquecendo-se do principal que é a formação de seu caráter. Por isso vos digo, a perfeição é a doença da nação”.

Engana-se quem pensa que para ser a mais bela gordinha do Rio de Janeiro Tradicional, pode-se ter hábitos desregulados, ou não precisa seguir uma série de cuidados com a saúde e práticas de beleza, certo? Deixa pra gente suas melhores dicas para manter o corpão com saúde e a beleza cada vez mais exuberante!

“Ser magro nem sempre é sinônimo de ser saudável, e nem sempre ser gordinho é sinônimo de estar descuidado com o corpo, esteticamente e biologicamente. Estar acima do peso, ser ativo e cheio de saúde, é possível também! Saúde está relacionada com o modo que se vive, e não com o peso de cada um, por isso, procuro manter sempre meus exames em dia. Bebo bastante água durante o dia, pois, é essencial nos mantermos hidratados”.

“Sempre que uso maquiagem, procuro fazer a limpeza da pele com produtos específicos para o tipo da minha, além de todos os dias usar filtro solar, mesmo que o dia não esteja tão ensolarado. Me atento à ingestão de sucos naturais também, pois, além de hidratar, ajudam de varias formas em nosso organismo. Como tenho a cintura fina e o quadril mais largo, procuro colocar roupas que valorizem os meus traços. Coloco cores mais escuras para as peças de baixo, e cores mais claras e coladas para as peças de cima, desenhando meu corpo”.

JOGO R Á P I D O ! Sobre A mais bela gordinha do Rio de Janeiro tradicional”, responda com uma palavra:

  • 1- Minha maior vantagem quanto às outras candidatas: DETERMINAÇÃO.
  • 2- Meu maior desafio nesse concurso: COMPETIÇÃO.
  • 3- O concurso “a mais bela gordinha do Brasil” significa: REALIZAÇÃO.
  • 4- Minha maior luta é: RÓTULOS.
  • 5- Eu mereço ganhar porque: tenho destaque. Sou dedicada, esforçada, não desisto dos meus sonhos e acredito muito no meu potencial. Acredito que se eu quero, eu posso e eu consigo!
@natalybaccaro

Agora que você conheceu A mais bela gordinha do Rio de Janeiro tradicional, pode refletir melhor sobre sua história, bem como sua visão acerca de questões fundamentais quando eleita modelo de representatividade para uma sociedade em desconstrução. Pronta para decidir para quem vai a sua torcida no concurso A mais bela gordinha do Brasil? Clique AQUI para saber mais sobre o grande dia e acompanhe as demais entrevistas com as candidatas clicando AQUI. Gostou? Acesse diariamente a Revista Oka e conheça histórias surpreendentes de mulheres empoderadas que fazem a diferença!

Comentários

4 I like it
0 I don't like it