Psicossomática com a psicanalista Gizelli Theml

Hey, Habib! O papo de hoje é sobre psicossomática. Para abordar essa temática tão interessante, convidamos a psicóloga Gizelli Theml.

Psicossomática com a psicanalista Gizelli Theml

Hey, Habib! O papo de hoje é sobre psicossomática. A palavra “psicossomática” é formada pela junção de duas palavras gregas: psique (que significa alma) e soma (que significa corpo). Uma doença psicossomática, portanto, não afeta apenas o corpo, ela tem origem na alma e no psicológico, podendo causar sintomas e doenças físicas. Para abordar essa temática tão interessante, convidamos a psicanalista Gizelli Theml.

Sobre a Profissional

Olá! Meu nome é Gizelli Theml, sou Psicóloga Clínica e Psicanalista, meu registro no CRP é  06/69653 , atuo em São Paulo/Capital. Sou pós-graduada em Psicologia Hospitalar, com especialização hospitalar na área de Imunologia do Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da USP e a temática do meu trabalho de conclusão foi “Curto-circuito na representação psíquica: O emocional como desencadeante da Urticária Crônica Idiopática”, no qual falo sobre Psicossomática que é o assunto abordado nesta entrevista. Tenho consultório na Vila Mariana e atendo crianças, adultos e adolescentes. Caso desejem entrar em contato meu Whatsapp é (11) 99271-2508.

Hey, Habib! O papo de hoje é sobre psicossomática. Para abordar essa temática tão interessante, convidamos a psicóloga Gizelli Theml.

Para começar,  nada melhor  que abordarmos  os conceitos fundamentais da psicossomática. Como você a explicaria de forma clara para nossos leitores que ainda não ouviram falar nessa temática?

“Eu diria que a Psicossomática, surgiu de uma visão da Psicanálise sobre os estudos da origem inconsciente das doenças, ou seja, o adoecimento físico do corpo provocado por questões emocionais. Atualmente, ela vem sendo abordada de forma multidisciplinar. Com o reconhecimento de sua dimensão psicológica, se fez necessário um trabalho de interação com os profissionais da área de saúde, objetivando, dessa forma, o equilíbrio biopsicossocial para o paciente como forma de tratamento e cura”. 

Na visão psicossomática, o que são doenças e qual a origem da doença psicossomática?

“Então, a doença psicossomática faz uma inscrição no corpo físico. Ela ocorre de fato no orgânico, porém a sua via de origem está relacionada aos sentimentos e emoções. Em geral, é provocada por situações de conflitos permanentes. Estresse nas relações sociais e familiares, altos níveis de cobrança interna, ligados à rigidez em relação à própria dinâmica de vida, exposição constante ao sentimento de medo, ansiedade, angústia, etc”. 

“Enfim, toda essa sucessão de afetos e emoções produzem elementos químicos no corpo que resultam na alteração do seu estado fisiológico. Podendo inclusive afetar o Sistema Imunológico, deixando-o fragilizado e mais suscetível a doenças”.

Quais ferramentas emocionais podem nos proteger de doenças?

A ideia principal de caráter preventivo é melhorar sempre a qualidade de vida. Eu acredito que as atividades físicas e mentais são muito importantes, quando prazerosas. Elas ocupam espaço no pensamento e dão ao corpo uma resposta química positiva. Frequentar academias de dança, Yoga, musculação, grupos de artesanato, entre outras atividades, ajuda bastante“.

Hey, Habib! O papo de hoje é sobre psicossomática. Para abordar essa temática tão interessante, convidamos a psicóloga Gizelli Theml.

Qual a contribuição da inteligência emocional para nos libertar daquilo que nos faz adoecer?

“A inteligência emocional está relacionada à capacidade que algumas pessoas possuem de administrar bem suas emoções sejam elas boas ou ruins. Quando ruins, elas conseguem experienciar de forma a tirar algo de positivo da vivência. É claro que isso é uma ferramenta forte de proteção para o não adoecimento por somatização”.

Como exatamente o psicólogo atuante em psicossomática consegue ajudar um indivíduo com doenças de “fundo emocional” como traumas e transtornos, por exemplo? Existe um nicho específico direcionado a esse tipo de tratamento?

O Psicólogo ou Psicanalista atuam de forma investigativa, criando inicialmente um vínculo de confiança com o paciente, proporcionando um espaço de acolhimento onde se dará uma escuta seletiva dos conteúdos afetivos trazidos pelo paciente. A recordação e a interpretação desses sentimentos do paciente, com o auxílio do analista, pode dar outro significado ao conteúdo desses afetos e promover alívio e libertação psíquica para o paciente. Como foi dito no inicio da entrevista, para esse tipo de tratamento é importante o acompanhamento em conjunto do médico e, às vezes, de outros profissionais de saúde além do Psicólogo ou Psicanalista”.

Como descobrir se o meu caso se enquadra para ter diagnóstico e tratamento através da psicossomática?

Entendemos que cada caso se apresente com o surgimento de um sintoma e, por consequência, com a procura por um médico especialista na área afetada. O médico especialista é quem fará o diagnóstico  após a realização de exames específicos, porém é extremamente importante que o trabalho médico seja feito em conjunto com o Psicólogo ou Psicanalista para que não haja uma remissão de sintomas e a doença se torne recorrente”.

O que fazer quando procuramos ajuda médica, realizamos os exames de investigação rotineira e ouvimos do profissional: “não se preocupe, essa dor que você está sentindo é só emocional.”?

Então, essa é uma fala médica que remete à uma visão muito reducionista, mas própria do senso comum, e acreditamos que não seja tão presente, até porque , o corpo é atravessado na sua forma física pelo emocional e o paciente não compreende que essa dor que ele sente, tão circunscrita, possa de alguma forma ser provocada por algo ligado somente às suas emoções. É necessário que o paciente possa estabelecer um vínculo de confiança com o médico e sentir que pode ser cuidado pelo mesmo, ainda que seja preciso trocar de médico”.  

Hey, Habib! O papo de hoje é sobre psicossomática. Para abordar essa temática tão interessante, convidamos a psicóloga Gizelli Theml.

Quais malefícios as dores emocionais podem causar e como podemos nos livrar dos maus sentimentos que adquirimos quando nos decepcionamos com algo ou alguém?

Infelizmente, as dores emocionais nem sempre são valorizadas como deveriam e são reconhecidas apenas a partir de algum sintoma que se instala no corpo. Em geral, é difícil evitar que aconteçam, mas é possível estar  atento aos acontecimentos e situações geradores de angústia, ansiedade ou tristeza, em que o sujeito se vê invadido e que percebe como algo além dos seus limites, algo que é maior que ele. Buscar a ajuda de um profissional de saúde mental nesse momento é muito importante, antes que ocorra o adoecimento”.

Qual a sua opinião e posicionamento quanto ao preconceito da sociedade que faz com que o indivíduo, que sofre de doenças emocionais ou quaisquer transtornos psicológicos, sinta vergonha de assumir e procurar ajuda como depressivos e ansiosos, por exemplo?

Eu penso que, nos tempos atuais, as doenças emocionais estão cada vez mais presentes e a impressão que eu tenho é que o preconceito hoje é muito menor diante dessa realidade, mas independente do julgamento de outras pessoas é imprescindível que o sujeito em sofrimento busque ajuda profissional ou ainda que seja levado por familiares ou amigos. Essa é a única forma de ter uma vida saudável e com qualidade”.

Deixe para nossos leitores aquele conselho valioso de conscientização quanto à necessidade de tratar com atenção nossas dores emocionais bem como as do próximo.

“Eu digo que respeitem mais os seus limites, se reconheçam naquilo que fazem, porque se não há prazer ou identificação, esse caminho pode estar errado. Não sejam tão críticos em relação à própria vida e não tentem superar sozinhos uma dor que demora a passar. Busque ajuda! Estejam atentos às pessoas ao lado, porque você pode salvar uma vida! Dor compartilhada se torna menor”.

Hey, Habib! O papo de hoje é sobre doenças psicossomáticas. Para abordar essa temática tão interessante, convidamos a psicóloga Gizelli Theml.

Habib, agora que você entende melhor sobre Psicossomática, fica menos complicado entender sobre as doenças da alma. É fundamental darmos a devida importância para tudo aquilo que sentimos, seja físico ou de fundo psicológico. Não cabe a ninguém julgar a dor do próximo, cabe sermos solidários e empáticos. Você não precisa buscar a cura sozinho, peça ajuda, de preferência, profissional.

Mais uma mulher líder e cheia de conteúdo compartilhando seu conhecimento conosco e colaborando com informação para conscientização de problemas que podemos estar enfrentando mesmo sem saber. Se gostou do conteúdo da psicanalista Gizelli Theml, acompanhe-a nas redes sociais clicando AQUI e se quer mais conteúdo como esse clique AQUI e acesse a Revista Oka diariamente.

Sugestão de leitura relacionada à temática com um parceiro, clique AQUI!

Comentários

2 I like it
0 I don't like it